Glossário
DEMOGRAFIA E SAÚDE

Este bloco contém indicadores de probabilidade de sobrevivência (esperança de vida ao nascer, mortalidade infantil, até 5 e até 40 anos) e de fecundidade (fecundidade total), obtidos indiretamente, a partir das informações dos Censos Demográficos e de tábuas de sobrevivência, através da técnica de Brass.

Além disso, este bloco contém indicadores da estrutura etária das populações (taxa de envelhecimento e % da população em domicílios com elevada razão de dependência).

Esperança de vida ao nascer
Número médio de anos que as pessoas deverão viver a partir do nascimento, se permanecerem constantes ao longo da vida o nível e o padrão de mortalidade por idade prevalecentes no ano do Censo.
Taxa de fecundidade total
Número médio de filhos que uma mulher deverá ter ao terminar o período reprodutivo (15 a 49 anos de idade).
Mortalidade infantil
Número de crianças que não deverão sobreviver ao primeiro ano de vida em cada 1000 crianças nascidas vivas.
Mortalidade até 5 anos de idade
Probabilidade de morrer entre o nascimento e a idade exata de 5 anos, por 1000 crianças nascidas vivas.
Probabilidade de sobrevivência até 40 anos
Probabilidade de uma criança recém-nascida viver até os 40 anos, se permanecerem constantes ao longo da vida o nível e o padrão de mortalidade por idade do ano do Censo
% de pessoas que vivem em domicílios com razão de dependência > 75%
Razão entre as pessoas que vivem em domicílios nos quais a razão de dependência é maior do que 75% e o total de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. Razão de dependência é medida pela razão entre o número de pessoas com 14 anos ou menos e de 65 anos ou mais de idade (população dependente) e o número de pessoas com idade de 15 a 64 anos (população potencialmente ativa) multiplicado por 100.
Taxa de envelhecimento
Razão entre a população de 65 anos ou mais de idade e a população total multiplicado por 100.
EDUCAÇÃO

Este bloco contém indicadores relacionados ao grau de analfabetismo de diferentes faixas etárias da população (11 a 14 anos, 15 a 17, 15 ou mais, 18 a 24, 18 ou mais, 25 a 29 e 25 ou mais) e ao grau de escolaridade (fundamental completo, médio completo e/ou superior completo) da população adulta - 18 anos ou mais e 25 anos ou mais – e de faixas etárias específicas (15 a 17, 18 a 20, 18 a 24).

Além disso, este bloco contém uma série de indicadores de atendimento ou frequência simples (frequência a qualquer nível ou modalidade de ensino) para diferentes faixas etárias ( até 5, 5 a 6, 6 a 14, 15 a 17, 6 a 17, 18 a 24 e 25 a 29) e de frequência qualificada (taxas bruta e líquida de frequência aos níveis fundamental, médio, básico e superior de ensino; % da população com atraso idade-série de 2 anos ou mais nos níveis fundamental, médio e básico; expectativa de anos de estudo aos 18 anos de idade).

Cabe notar que os indicadores de frequência qualificada foram calculados considerando o ensino regular seriado, mas, no caso das taxas líquida e bruta, foram também calculadas considerando, além do ensino regular seriado, o regular não seriado, o EJA (Educação de Jovens e Adultos) e o supletivo.

Expectativa de anos de estudo
Número médio de anos de estudo que uma geração de crianças que ingressa na escola deverá completar ao atingir 18 anos de idade, se os padrões atuais se mantiverem ao longo de sua vida escolar.
Taxa de analfabetismo da população de 11 a 14 anos de idade
Razão entre a população de 11 a 14 anos de idade que não sabe ler nem escrever um bilhete simples e o total de pessoas nesta faixa etária multiplicado por 100.
Percentual da população de 18 anos ou mais com fundamental completo
Razão entre as pessoas de 18 anos ou mais que completaram o ensino fundamental em qualquer das modalidades (curso regular seriado e não seriado, Ensino de Jovens e Adultos - EJA - e supletivo) e a população total nessa faixa etária, multiplicado por 100.
Taxa de atendimento da população de 6 a 14 anos
Razão entre a população de 6 a 14 anos de idade que estava frequentando a escola, em qualquer nível ou série, e a população total nesta faixa etária, multiplicada por 100.
Taxa de frequência bruta ao básico
Razão entre o número total de pessoas de qualquer idade frequentando o ensino básico (fundamental ou médio) e a população na faixa etária de 6 a 17 anos multiplicado por 100. Duas taxas foram calculadas, uma considerando apenas a frequência ao ensino básico regular seriado e outra, todas as modalidades (incluindo curso regular seriado e não seriado, Ensino de Jovens e Adultos - EJA - e supletivo).
Taxa de frequência líquida ao básico
Razão entre o número de pessoas na faixa etária de 6 a 17 anos frequentando o ensino básico (fundamental ou médio) e a população total dessa mesma faixa etária multiplicado por 100. Duas taxas foram calculadas, uma considerando apenas a frequência ao ensino básico regular seriado e outra, todas as modalidades (incluindo curso regular seriado e não seriado, Ensino de Jovens e Adultos - EJA - e supletivo).
Percentual da população de 6 a 17 anos de idade frequentando o ensino básico que tem 2 anos ou mais de atraso idade-série
Razão entre o número de pessoas de 6 a 17 anos frequentando o ensino básico regular seriado (fundamental + médio) com atraso idade-série de 2 anos ou mais e o número total de pessoas nessa faixa etária frequentando esse nível de ensino multiplicado por 100. O atraso idade-série é calculado pela fórmula: [(idade - 5) - número da série frequentada], na qual o número da série frequentada é 10, 11 e 12 para as pessoas que frequentam a 1ª, a 2ª e a 3ª séries do ensino médio, respectivamente. As pessoas de 6 a 14 anos frequentando a pré-escola foram consideradas como se estivessem no 1º ano do ensino fundamental. As pessoas de 15 a 17 anos frequentando a 4ª série do ensino médio foram consideradas como já tendo concluído esse nível de ensino.
RENDA

Este bloco contém indicadores de nível de renda (renda per capita , total e por quintos da população, valor dos quintis); de pobreza, de acordo com as linhas de pobreza de R$70,00, R$140,00 e R$255,00 de renda domiciliar per capita (proporções de pessoas extremamente pobres, de pobres e de vulneráveis à pobreza e proporções de crianças extremamente pobres, pobres e vulneráveis à pobreza); e de desigualdade de renda (índices de Gini e Theil-L, razão entre a renda per capita dos 20% mais ricos e dos 40% mais pobres).
Renda per capita
Razão entre o somatório da renda de todos os indivíduos residentes em domicílios particulares permanentes e o número total desses indivíduos. Valores em reais de 01/agosto de 2010.
Proporção de extremamente pobres
Proporção dos indivíduos com renda domiciliar per capita igual ou inferior a R$ 70,00 mensais, em reais de agosto de 2010. O universo de indivíduos é limitado àqueles que vivem em domicílios particulares permanentes.
Proporção de pobres
Proporção dos indivíduos com renda domiciliar per capita igual ou inferior a R$ 140,00 mensais, em reais de agosto de 2010. O universo de indivíduos é limitado àqueles que vivem em domicílios particulares permanentes.
Proporção de vulneráveis à pobreza
Proporção dos indivíduos com renda domiciliar per capita igual ou inferior a R$ 255,00 mensais, em reais de agosto de 2010, equivalente a 1/2 salário mínimo nessa data. O universo de indivíduos é limitado àqueles que vivem em domicílios particulares permanentes.
Razão 20% mais ricos / 40% mais pobres
Medida do grau de desigualdade existente na distribuição de indivíduos segundo a renda domiciliar per capita . Compara a renda per capita média dos indivíduos pertencentes ao quinto mais rico dessa distribuição com a renda per capita média dos indivíduos pertencentes aos dois quintos mais pobres. O universo de indivíduos é limitado àqueles que vivem em domicílios particulares permanentes.
Índice de Theil - L
Mede a desigualdade na distribuição de indivíduos segundo a renda domiciliar per capita , excluídos aqueles com renda domiciliar per capita nula. É o logaritmo da razão entre as médias aritmética e geométrica da renda domiciliar per capita dos indivíduos, sendo nulo quando não existir desigualdade de renda entre eles e tendente ao infinito quando a desigualdade tender ao máximo.
Índice de Gini
Mede o grau de desigualdade existente na distribuição de indivíduos segundo a renda domiciliar per capita . Seu valor varia de 0, quando não há desigualdade (a renda domiciliar per capita de todos os indivíduos tem o mesmo valor), a 1, quando a desigualdade é máxima (apenas um indivíduo detém toda a renda).O universo de indivíduos é limitado àqueles que vivem em domicílios particulares permanentes.
TRABALHO

Este bloco contém indicadores de atividade e desocupação (taxa de atividade e taxa de desocupação) para diferentes faixas etárias da população (10 ou mais, 10 a 14, 15 a 17, 18 a 24 e 25 a 29).

Além disso, este bloco contém uma série de indicadores de caracterização dos ocupados de 18 anos ou mais de idade, abrangendo setor de atividade, grau de formalização, grau de escolaridade, posição na ocupação e rendimento do trabalho.

Taxa de atividade - 10 anos ou mais
Razão entre as pessoas de 10 anos ou mais de idade que eram economicamente ativas, ou seja, que estavam ocupadas ou desocupadas na semana de referência do Censo e o total de pessoas nesta faixa etária multiplicado por 100. Considera-se desocupada a pessoa que, não estando ocupada na semana de referência, havia procurado trabalho no mês anterior a essa pesquisa.
Taxa de desocupação - 10 anos ou mais
Corresponde ao percentual da população economicamente ativa (PEA) nessa faixa etária que estava desocupada, ou seja, que não estava ocupada na semana anterior à data do Censo, mas havia procurado trabalho ao longo do mês anterior à data dessa pesquisa. A PEA é o somatório das pessoas ocupadas e desocupadas.
Grau de formalização dos ocupados - 18 anos ou mais
Razão entre o número de pessoas de 18 anos ou mais formalmente ocupadas e o número total de pessoas ocupadas nessa faixa etária multiplicado por 100. Foram considerados como formalmente ocupados os empregados com carteira de trabalho assinada, os militares do exército, da marinha, da aeronáutica, da polícia militar ou do corpo de bombeiros, os empregados pelo regime jurídico dos funcionários públicos, assim como os empregadores e trabalhadores por conta própria que eram contribuintes de instituto de previdência oficial.
Percentual dos ocupados no setor serviços
Razão entre o número de pessoas de 18 anos ou mais de idade ocupadas no setor de serviços e o número total de pessoas ocupadas nessa faixa etária, multiplicada por 100.
Percentual dos ocupados com fundamental completo
Razão entre o número de pessoas de 18 anos ou mais de idade ocupadas que já concluíram o ensino fundamental (regular seriado, regular não seriado, EJA ou supletivo) e o número total de pessoas ocupadas nessa faixa etária, multiplicada por 100.
Percentual de ocupados de 18 anos ou mais que são trabalhadores por conta própria
Razão entre o número de trabalhadores por conta própria de 18 anos ou mais de idade e o número total de pessoas ocupadas nessa faixa etária, multiplicada por 100.
Rendimento médio dos ocupados
Média dos rendimentos de todos os trabalhos das pessoas ocupadas de 18 anos ou mais de idade. Valores em reais de agosto de 2010.
HABITAÇÃO

Este bloco contém indicadores relacionados às condições habitacionais, envolvendo características da habitação (tipo de parede e número de pessoas por dormitório) e acesso a serviços (água, esgoto, lixo e luz).
Percentual da população que vive em domicílios com água encanada
Razão entre a população que vive em domicílios particulares permanentes com água canalizada para um ou mais cômodos e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. A água pode ser proveniente de rede geral, de poço, de nascente ou de reservatório abastecido por água das chuvas ou carro-pipa.
Percentual da população que vive em domicílios com banheiro e água encanada
Razão entre a população que vive em domicílios particulares permanentes com água encanada em pelo menos um de seus cômodos e com banheiro exclusivo e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. A água pode ser proveniente de rede geral, de poço, de nascente ou de reservatório abastecido por água das chuvas ou carro-pipa. Banheiro exclusivo é definido como cômodo que dispõe de chuveiro ou banheira e aparelho sanitário.
% da população em domicílios com densidade > 2
Percentual da população que vive em domicílios com densidade superior a 2 pessoas por dormitório. Razão entre a população que vive em domicílios particulares permanentes com densidade superior a 2 e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. A densidade do domicílio é dada pela razão entre o total de moradores do domicílio e o número total de cômodos usados como dormitório.
Percentual da população que vive em domicílios urbanos com serviço de coleta de lixo
Razão entre a população que vive em domicílios com coleta de lixo e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. Estão incluídas as situações em que a coleta de lixo realizada diretamente por empresa pública ou privada, ou o lixo é depositado em caçamba, tanque ou depósito fora do domicílio, para posterior coleta pela prestadora do serviço. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes localizados em área urbana.
Percentual da população que vive em domicílios com energia elétrica
Razão entre a população que vive em domicílios particulares permanentes com iluminação elétrica e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. Considera-se iluminação proveniente ou não de uma rede geral, com ou sem medidor.
% de pessoas em domicílios com abastecimento de água e esgotamento sanitário inadequados
Razão entre as pessoas que vivem em domicílios cujo abastecimento de água não provem de rede geral e cujo esgotamento sanitário não é realizado por rede coletora de esgoto ou fossa séptica e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes.
% de pessoas em domicílios com paredes inadequadas
Razão entre as pessoas que vivem em domicílios cujas paredes não são de alvenaria nem de madeira aparelhada e a população total residente em domicílios particulares permanentes multiplicado por 100. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes.
VULNERABILIDADE

Este bloco reúne indicadores de vulnerabilidade por dimensão, selecionados dos demais blocos de indicadores, e de vulnerabilidade multidimensional, que conjugam vulnerabilidades simultâneas em diferentes dimensões.
% de pessoas em domicílios vulneráveis à pobreza e dependentes de idosos
Razão entre as pessoas que vivem em domicílios vulneráveis à pobreza (com renda per capita inferior a 1/2 salário mínimo de agosto de 2010) e nos quais pelo menos metade da renda domiciliar provém de moradores com 65 anos ou mais de idade e a população total que reside em domicílios vulneráveis à pobreza e com pelo menos uma pessoa idosa multiplicado por 100. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes.
% de pessoas de 15 a 24 anos que não estudam nem trabalham e são vulneráveis à pobreza
Razão entre as pessoas de 15 a 24 anos que não estudam, não trabalham e são vulneráveis à pobreza e a população vulnerável à pobreza nessa mesma faixa etária (15 a 24 anos), multiplicado por 100. Define-se como vulnerável à pobreza a pessoa que mora em domicílio com renda per capita inferior a 1/2 salário mínimo de agosto de 2010. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes.
% de mães chefes de família sem fundamental completo e com filhos menores de 15 anos
Razão entre o número de mulheres que são responsáveis pelo domicílio, não têm o ensino fundamental completo e têm pelo menos 1 filho de idade inferior a 15 anos morando no domicílio e o número total de mulheres chefes de família com filho menor de 15 anos de idade, multiplicado por 100. São considerados apenas os domicílios particulares permanentes.
% de pessoas vulneráveis à pobreza e que gastam mais de uma hora até o trabalho
Razão entre as pessoas ocupadas de 10 anos ou mais de idade que vivem em domicílios vulneráveis à pobreza (com renda per capita inferior a 1/2 salário mínimo de agosto de 2010) e que gastam mais de uma hora em deslocamento até o local de trabalho e o total de pessoas ocupadas nessa faixa etária que vivem em domicílios vulneráveis à pobreza e que retornam diariamente do trabalho, multiplicado por 100.
POPULAÇÃO

Este bloco traz as populações de homens e de mulheres por faixas etárias de 5 anos (0 a 4, 5 a 9, 10 a 14, etc), além de populações específicas utilizadas como referência nos indicadores.
População feminina de 25 a 29 anos de idade
População nesta faixa etária e do sexo feminino.
População total em domicílios particulares permanentes
População residente em domicílios particulares permanentes. Exclui os residentes em domicílios coletivos, como pensões, hotéis, prisões, quartéis, hospitais.
PEA - 10 anos ou mais
População economicamente ativa. Corresponde ao número de pessoas nessa faixa etária que, na semana de referência do Censo, encontravam-se ocupadas no mercado de trabalho ou que, encontrando-se desocupadas, tinham procurado trabalho no mês anterior à data da pesquisa.
DESENVOLVIMENTO HUMANO

Este bloco inclui o Índice de Desenvolvimento Humano, os subíndices que o compõem, relativos às dimensões Renda, Educação e Longevidade, além dos subíndices que compõem o índice da dimensão Educação (os índices das dimensões Renda e Longevidade são construídos a partir de um único indicador - renda per capita e esperança de vida ao nascer, respectivamente).
IDHM - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal. Média geométrica dos índices das dimensões Renda, Educação e Longevidade, com pesos iguais.
IDHM Renda (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - Dimensão Renda)
Índice da dimensão Renda que é um dos 3 componentes do IDHM. É obtido a partir do indicador Renda per capita , através da fórmula: [ln (valor observado do indicador) - ln (valor mínimo)] / [ln (valor máximo) - ln (valor mínimo)], onde os valores mínimo e máximo são R$ 8,00 e R$ 4.033,00 (a preços de agosto de 2010).
IDHM Longevidade (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - Dimensão Longevidade)
Índice da dimensão Longevidade que é um dos 3 componentes do IDHM. É obtido a partir do indicador Esperança de vida ao nascer, através da fórmula: [(valor observado do indicador) - (valor mínimo)] / [(valor máximo) - (valor mínimo)], onde os valores mínimo e máximo são 25 e 85 anos, respectivamente.
IDHM Educação (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - Dimensão Educação)
Índice sintético da dimensão Educação que é um dos 3 componentes do IDHM. É obtido através da média geométrica do subíndice de frequência de crianças e jovens à escola, com peso de 2/3, e do subíndice de escolaridade da população adulta, com peso de 1/3.
Subíndice de escolaridade fundamental da população adulta - IDHM Educação
Subíndice selecionado para compor o IDHMEducação, representando o nível de escolaridade da população adulta. É obtido pelo indicador % de jovens e adultos com 18 anos ou mais com o fundamental completo.
Subíndice de frequência escolar da população jovem - IDHM Educação
Subíndice selecionado para compor o IDHMEducação, representando a frequência de crianças e jovens à escola em séries adequadas à sua idade. É obtido através da média aritmética simples de 4 indicadores: % de crianças de 5 a 6 anos na escola, % de crianças de 11 a 13 anos no 2º ciclo do fundamental, % de jovens de 15 a 17 anos com o fundamental completo e % de jovens de 18 a 20 anos com o médio completo.